Estúdio de Animação (19) 2511-2092 / (19) 3252-6632

Youtube
Facebook

As diferenças entre treinamentos em vídeo e em animação

As diferenças entre treinamentos em vídeo e em animação

Treinamentos empresariais não precisam ser algo chato e monótono no qual uma pessoa fica apenas falando enquanto os colaboradores acompanham tudo através de slides e de uma apostila, muitas vezes passando horas sentados.

É possível também incluir vídeos para conseguir um melhor resultado e prender a atenção.

Quando sua empresa decide incluir material audiovisual em seus treinamentos pode optar entre vídeos ou animações.

Muitos pensam que ambos se tratam da mesma coisa, afinal são materiais audiovisuais, no entanto são bastante diferentes, inclusive em sua forma de produção e aplicação ao treinamento.

Se você está em dúvida sobre qual é o melhor – ou o mais adequado – material para incluir nos treinamentos empresariais, é chegado o momento de conhecer as principais diferenças entre treinamentos em vídeo e em animação:

As diferenças entre treinamentos em vídeo e em animação

Treinamentos em vídeo

O treinamento em vídeo normalmente foca o assunto a ser tratado de maneira mais séria.

Filmagens do ambiente de trabalho, interação empresa-cliente, entrevistas com superiores ou até mesmo outros funcionários que exercem a mesma função.

Em vídeos focados em segurança do trabalho ainda podem aparecer os responsáveis pela CIPA, alguém ensinando como usar os principais equipamentos e sua importância.

O vídeo pode ser mais longo e, portanto, contém mais informações, incluindo relatos reais do dia a dia do profissional.

Treinamentos em animação

A animação tem por objetivo deixar o treinamento mais leve e didático. Normalmente consiste em um desenho animado com personagens criados para vivenciar determinadas situações e mostrar de forma simples procedimentos, comportamentos desejáveis ou indesejáveis, utilização de máquinas, uso de EPIs, etc..

Uma personagem que ensina o que deve ser feito e aquela que está sempre a burlar as regras são exemplos de animações para explicar o que é ou não permitido dentro da organização.

Quando o objetivo é falar sobre acidentes de trabalho a animação também pode ser utilizada, fazendo uma comparação entre a personagem que segue as devidas orientações e aquela que acredita entender como deve agir.

O principal diferencial da animação é o potencial de retenção da atenção do público por meio da criação de histórias que ilustram o dia a dia dos colaboradores, mas também podem explorar qualquer ambiente como cenário, seja a empresa, seja o espaço sideral.

Vídeo ou animação? Qual é menos trabalhoso?

Algumas vezes, na hora de optar entre a animação ou o vídeo, uma das coisas que se leve em conta é qual dessas opções será menos trabalhosa.

Se o objetivo é algo mais simples que não precise da criação de personagens e até mesmo dispense um roteiro detalhado, o vídeo pode ser considerado menos trabalhoso.

Afinal o que será feito é uma filmagem do dia a dia dos funcionários e uma breve entrevista com superiores ou outros profissionais. Depois da filmagem é preciso apenas fazer alguns cortes e o material de audiovisual a ser exibido no treinamento está pronto.

Agora uma animação exige um roteiro detalhado, como é cada personagem – as cores das roupas por exemplo podem definir quem é a personagem que faz as coisas certas e aquela que prefere fugir das regras.

Além disso será decidido se a personagem será baseada em alguém da organização ou até mesmo em algum símbolo que a represente.

A diferença entre os dois tipos de treinamento

Como você percebeu a diferença é simples, um vídeo é feito com pessoas de verdade – ou atores – e geralmente inclui pequenas entrevistas e uma geral do local de trabalho, enquanto que a animação consiste em uma história com personagens que tentam ensinar algo.

A escolha entre um ou outro – ou até mesmo os dois – depende muito do tipo de treinamento a ser realizado. Empresas que preferem se manter em um âmbito mais sério podem preferir os vídeos às animações.

Agora que a diferença entre os dois tipos de material audiovisual para treinamentos foi explicada fica mais fácil escolher aquela que melhor se adapta as suas necessidades.

Outros posts do blog